Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

O que é DUT e como preencher?

O que é DUT, para que serve, em quais situações vou precisar usar? E como preencher? Essas e outras perguntas serão respondidas aqui. Continue lendo para saber muito mais!

Ao se negociar a compra ou venda de um veículo, não é suficiente apenas receber o dinheiro e entregar o carro. É preciso preencher corretamente alguns documentos previstos pelo DETRAN para legalizar e finalizar essa transação.

Em primeiro lugar: você sabe o que é DUT? Bom, se você está pensando em vender o seu carro ou conhece alguém que esteja interessado em fechar esse negócio, é imprescindível que saiba preencher esse documento obrigatório, pois é através dele que ocorre a efetivação da transferência do veículo.

Para o DETRAN considerar a transferência de um veículo regular é preciso que não exista nenhum erro.

Por isso de o DUT apresentar algum equívoco ou informação incorreta é como se a transferência fosse nula, ou seja, o ex proprietário permanece com toda a responsabilidade sobre o veículo; e o novo dono não possui veículo algum em seu nome.

Você sabe o que é DUT, o que significa?

DUT nada mais é do que a abreviação de Documento Único de Transferência.
Ele tem a finalidade de agir como um recibo de transferência de propriedade.

Ao vender seu próprio carro, é importante que qualquer cidadão entregue ao novo proprietário esse recibo devidamente assinado, datado e preenchido, com firma reconhecida em cartório.

Ele é tão necessário diante da venda de veículo quanto o CRV (Certificado de Registro de Veículo) e seu propósito é funcionar mesmo como um recibo, confirmando que o carro teve a sua transferência realizada corretamente e todo o processo ocorreu dentro das especificações do DETRAN.

Caso o preenchimento não seja feito de forma adequada, o antigo proprietário ainda será responsável por quaisquer atos cometidos por aquele que comprou o veículo – incluindo multas de trânsito, atropelamentos e colisões. Para o DETRAN, o dono do veículo não foi alterado e a venda do veículo não foi validada.

Você pode gostar de ler também:

Como você pode solicitar e preencher o DUT?

Agora que já sabe o que é DUT, saiba como preencher este documento de transferência de veículo.

Para finalizar a transferência do seu veículo para o novo proprietário é preciso comparecer à um posto do DETRAN e solicitar o DUT. Atualmente, já é possível encontrar esse documento disponível online pelo site oficial, já que o órgão permite o download de itens como esse.

É necessário preencher o DUT com os dados mais relevantes relacionados à venda do automóvel. Por exemplo, o mesmo deve conter o nome do proprietário antigo, assim como o do novo, os documentos referentes a cada um (RG e CPF), local, data e o valor da transação.

O preenchimento do DUT deve ser feito à mão de caneta, com a assinatura de ambas as partes envolvidas, e deverá ter sua firma reconhecida em cartório oficial.

Com o DUT preenchido, o que fazer agora?

Após o correto preenchimento do Documento Único de Transferência e coletadas as assinaturas dos dois lados, é imprescindível manter uma cópia do mesmo antes de enviar o original a DETRAN.

Ainda que seja um procedimento relativamente simples, o DETRAN ainda registra um alto índice de recibos DUT preenchidos errados em todo o território nacional, por isso fique bastante atento quando for preencher seu documento.

O que é DUT

Após realizar a autenticação da cópia, é hora de dar entrada no procedimento na unidade mais próxima do DETRAN da sua cidade. É importante destacar que você tem até 30 dias para encaminhar o DUT ao órgão, contados a partir da venda do veículo, fique ligado no prazo!

Conclusão: Se previna e saiba quais são os problemas que podem ocorrer com o DUT

Se por acaso perder o prazo para a entrega do documento ao DETRAN, o comprador será multado com uma infração grave, devendo pagar o valor de R$ 127,96, além de receber cinco pontos na carteira de habilitação. Além disso, o veículo será retido até que toda a situação do mesmo seja completamente regularizada.

Fique atento ao prazo desse documento; pelo porte não ser obrigatório, assim como a carteira de motorista e documento do veículo, ele acaba muitas vezes se extraviando, ocasionando problemas desnecessários.

Caso, ainda sim, ocorra a perda do DUT, uma segunda via do mesmo deverá ser solicitada ao DETRAN na hora de fazer a transferência do veículo.

Documentos para segunda via do DUT

Para isso, é necessário apresentar a cópia autenticada e original dos documentos seguintes: CPF, Carteira de Habilitação, RG e comprovante de residência. Ainda é necessário apresentar decalque do chassi e motor, vistoria e declaração de extravio de DUT.

Em caso de furto ou roubo, o proprietário deverá apresentar Boletim de Ocorrência realizado em uma delegacia policial. E, caso o veículo esteja em nome de pessoa jurídica, também deverá ser apresentado cópia do contrato social e do CNPJ.

Com todos esses documentos em mãos e devidamente organizados, basta preencher a segunda via do Documento Único de Transferência e se encaminhar ao DETRAN mais próximo para regularizar a situação.

Lembre-se de que, qualquer problema na entrega ou preenchimento desse documento a transferência e venda do veículo não será reconhecida pelo DETRAN e o ex-proprietário ainda será responsável pelo carro.

Ficou com dúvidas sobre o que é DUT? Deixe nos comentários.

O que é DUT e como preencher?
Avalie esse artigo

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *